Câmara de Propriá realiza sessão em homenagem ao Dia Nacional de Libras

por Mozzarth Almeida publicado 25/04/2018 12h40, última modificação 25/04/2018 12h40
A sessão foi transmitida ao vivo pelo YouTube, Facebook e rádio Ilha FM.

Na última terça-feira, aconteceu um dos momentos mais emocionantes e motivadoras dos últimos tempos realizado no Plenário da Câmara Municipal. Tratou-se de uma sessão ordinária, entretanto, temática, alusiva ao dia Nacional da Língua Brasileira de Sinais (Libras), comemorado no dia 24 de abril. 

Na ocasião, os parlamentares viraram meros expectadores, juntamente os alunos do curso de Libras de Propriá. A Professora Isabel Santana Prata conduziu o evento. "Felizes estamos aqui na Casa do Povo, homenageando os surdos pela Língua Brasileira de Sinais sancionada em 24 de abril 2002", enfatizou a professora. 

Ao iniciar a sessão, foi apresentada uma pequena retrospectiva da história dos surdos no Brasil e no mundo, em vídeo. Logo em seguida, a Profª Isabel fez uma reflexão sobre o tema do vídeo. Posteriormente a Mariana Felix foi convidada para fazer uma abordagem sobre a Lei 10.436/2002, que reconheceu como meio legal de comunicação e expressão a Libras e outros recursos de expressão a ela associados.

Um dos momentos mais marcantes foi quando a Instrutora Sâmara Timóteo, deficiente auditiva, estudante de Letras/Libras (UFS) realizou uma palestra com o tema “Vivências e Necessidades da Pessoa Surda no Contexto Social”. O aluno do curso de Libras, Paulo, também deficiente auditivo, fez um relato similar ao da instrutora, retratou períodos da sua vida no tocante do enfrentamento das dificuldades do dia-a-dia e seu lidar com preconceito.

Os alunos do curso de Libras também tiveram uma participação especial, onde realizaram uma bela apresentação da canção "Aos olhos do pai - Ana Paula Valadão". Na sequência, aconteceu um dos momentos mais descontraídos, na ocasião todos os surdos presentes foram convidados para se apresentarem no Plenário. Levaram sua alegria de viver  e alguns também fizeram desabafos pessoais sobre as dificuldades na alfabetização e em se comunicar.  

Durante toda a sessão a Profª Maria Luciene Bonfim atuou como interprete, ao final da sessão, ela fez um breve relato sob sua ótica na aprendizagem da Libras, na superação das dificuldades de lecionar para os surdos e seu interesse pessoal em conviver com a comunidade surda contribuindo na sua inclusão. Posterior respondeu alguns questionamento dos parlamentares que se comprometeram em contribuir com as pautas em prol dos presentes. A sessão foi transmitida ao vivo pelo YouTube, Facebook e rádio Ilha FM.

Confira a gravação via Facebook e Youtube

error while rendering plone.comments